11/01/2018 07h59 - Atualizado em 11/01/2018 07h59

Nocautaço em Wand, chute de Spider: as lutas mais marcantes de Vitor Belfort

Por: globoesporte
 

Faça o teste: pergunte a quem não acompanha o Ultimate há tempos, e note que, dentre as lutas mais famosas do evento, estarão a vitória de Vitor Belfort contra Wanderlei Silva, no UFC 17.5, em 1998, na cidade de São Paulo, e a derrota do "Fenômeno para Anderson Silva, no UFC 126, em Las Vegas (EUA).

Pupilo de Carlson Gracie não tomou conhecimento de Wanderlei Silva

Voltemos no tempo. O Ultimate foi criado em 1993 - e a organização chegou ao Brasil, pela primeira vez, cinco anos depois, no Ginásio da Portuguesa. A luta principal - alguém se lembra de supetão? - era entre dois gringos: Frank Shamrock x John Lober. Entretanto, o evento virou sinônimo de Vitor Belfort x Wanderlei Silva. Foi nesta luta que, com 21 anos de idade, "Vitinho" atropelou o "Cachorro Louco", nocauteado aos 44 segundos.

O que pouca gente sabe - ou não se recorda - é que o embate ficou próximo de não acontecer. Isto porque Vitor Belfort acordou com fortes dores na cabeça, naquela ocasião. Apenas seu mestre, Carlson Gracie, e a mãe, Jovita Belfort, queriam que ele entrasse no cage para enfrentar Wanderlei Silva. A matriarca da família havia tido uma visão na qual o filho saía vitorioso.

  • Ouvi Deus falando comigo que o Vitor nocautearia em menos de 27 segundos. Eu entrei no quarto do Vitor e falei: "Não tem que não querer lutar, você vai ganhar". Ele me mandou para fora do quarto, falou que eu era uma crente fanática e disse um monte de palavrão… Eu saí, mas avisei: "Você vai lutar, nem que seja arrastado". O pai do Vitor escutou o Wanderlei falar que só ia dar soco na cabeça, porque o Vitor estava sentindo dor. O pai dele chegou com os olhos arregalados e eu lembro de ter dito: "Nem fala o que você escutou a ele (risos)" - declarou Jovita à revista "Tatame".

Vitor Belfort guarda boas recordações do combate, especialmente por ter silenciado um adversário que tentava intimidá-lo. O carioca, em entrevista ao Combate.com, citou a arrogância do compatriota.

  • Estava com muitas dores na cabeça, fiz todos os exames e, quando o resultado saiu, fiquei mais tranquilo, pois não era nada. Todo mundo estava achando que havia um coágulo ou algo assim. A minha mãe teve um sonho revelador e falou para eu relaxar. Ela disse: "Filho, relaxa, eu sei qual será o final". E eu respondi: "Amém, vamos nessa". As pessoas até hoje param para falar de lutas comigo. Essa foi bacana porque ele estava falando muito, com muita arrogância. Foi uma vitória avassaladora e fulminante.

A histórica derrota para Anderson Silva

A luta entre Vitor Belfort e Anderson Silva, no UFC 126, em fevereiro de 2011, colocou frente a frente dois dos brasileiros mais populares do MMA. À época, Spider era campeão do peso-médio e, no mundo das artes marciais, possuía aura de imbatível. O que ele tinha menos que o compatriota, no entanto, era a fama diante do público leigo. O "Fenômeno" era o candidato da vez a destronar o paulista, a expectativa era grande e, por isso, o combate alcançou até mesmo os telespectadores menos assíduos.

Anderson Silva x Vitor Belfort: bastidores da Luta do Século

O desfecho da história está registrado em vídeos e fotos que rodaram o mundo no dia seguinte: Anderson Silva acerta um raro chute frontal, por entre a guarda de Belfort, que cai completamente grogue ao ser atingido no queixo. Anderson Silva - então invicto no UFC - liquida a fatura no chão. E a luta viria a fazer o MMA virar febre no Brasil - onde a popularidade do Ultimate cresceu exponencialmente.

  • Ele brilhou. A gente sente que ficou ali faltando um gás, tava indo bem na luta. Ele deu um chute que é aquela coisa que, em 10 lutas ,vai pegar uma, mas pegou. Foi essa uma que pegou, e ele merece - declarou Belfort.