22/10/2013 09h12 - Atualizado em 22/10/2013 09h12

Padrasto é acusado de matar enteado de 1 ano e 9 meses espancado em Dourados

Homem confessou à polícia que teria dado tapas, socos e chutes na criança

Por: Redação douradosinforma
 
 
Polícia Militar e Civil estiveram no local, juntamente com a Perícia Técnica (foto: douradosinforma)

Uma bebê de apenas 1 ano e 9 meses morreu ao dar entrada no Hospital da Vida de Dourados (MS) na noite desta segunda-feira (21). De acordo com a polícia, o padrasto da vítima, de 25 anos, confessou que teria espancado a criança.

O caso aconteceu em uma residência na Rua das Abacateiras, no Jardim Colibri, onde o bebê morava com a mãe, de 20 anos, e o padrasto.

De acordo com relatos do acusado, ele teria passado a tarde com o menino, que ficou dormindo enquanto ele consumia vodca. A mãe da criança estava no trabalho, no shopping da cidade.

Quando a criança acordou, o rapaz teria saído e foi até um bar beber cerveja. Por volta das 21h, após sair do banho, Davidson Correa dos Santos, de 25 anos, disse que caiu sobre o menino, que começou a chorar.

O padrasto então teria começado a agredir a vítima com tapas, socos e chutes. Após ser chutada contra uma mureta, a criança desmaiou. O jovem disse que tentou reanimá-lo embaixo do chuveiro. Em seguida, deixou a vítima sobre a cama e mandou uma mensagem para a mulher.

Ao chegar em casa, a mãe da criança acionou o Samu, que encaminhou a vítima para o hospital. O garoto não resistiu aos ferimentos e morreu em seguida.

Davidson num primeiro momento disse que havia apenas caído em cima do enteado. Mas em confrontação com relatos dos médicos e depoimento à Polícia Civil, ele acabou confessando que espancou a vítima.

O acusado recebeu voz de prisão e foi autuado por homicídio triplamente qualificado. Ele permanece preso em uma cela separada.